Me leve com você

Ao ouvir sua voz, me peguei viajando em meus pensamentos. Mal sabia Beatriz que eu pensava em nós no momento em que ela me cutucou e perguntou o porquê de eu estar sorrindo e fazendo uma cara idiota.
Embora eu não saiba explicar exatamente o que houve, sei que todos os dias quero lhe ouvir cantar para mim antes de dormir, daquele jeito que apreciei na primeira vez. Daquele jeito pelo qual me apaixonei.
Acho engraçado o fato de eu reparar em coisas tão simples, se levarmos em conta que a maioria das pessoas deixa passar esses detalhes. Já conheci e conheço muita gente. Cada um com seu sotaque, sua gíria e seu jeito de falar. Existem diversas formas de falar e ouvir, cabe a nós entender seus sentidos. Tudo depende do ponto de vista observado.
Voz é algo envolvente, perigoso, carinhoso e até agressivo. Muitas vezes uma bronca dada suavemente ao invés de ser vista como uma crítica vem como o "ponto do i" complementando algo ou alguém.
O jeito que eu ouvi a sua? Foi esplêndido. Com sentimento, amor, atenção, carinho e esforço. A cada verso que você cantava, eu me sentia cada vez mais leve. Leve e com o simples desejo de lhe ter para mim.
Cante para mim: baixo, suave e com emoção. Deixe as notas do violão te envolver, te levar, de forma que você viva cada palavra. Deixe o disco rodando até que arranhe, e quando acontecer, coloque outro, só nunca pare de cantar. Sua voz me acalma, me anima, me chama e me protege.
Me leve com você, para onde for. E Continue cantando. Respire e cante. Cante para eu dormir.

Carolina Ribeiro


4 comentários:

  1. Lindo texto, gostei muito
    Vc e uma ótima escritora, parabéns

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, de verdade! Fico feliz que tenha gostado

      Excluir
  2. Amo quando encontro blogueiras que escrevem textos!! hahahaha
    Sucesso girl
    #Visitadabru
    Meu blog: http://ocotidianodeumaadolescentee.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir